top of page
  • Foto do escritorG5 Solar

Como o horário de verão afeta a produção de energia solar?



O horário de verão é utilizado em alguns países para tentar reduzir o uso de energia elétrica em determinados horários. Isso acontece sendo considerado uma boa prática, porque diante desse período as pessoas irão maximizar a luz do sol, diminuir os gastos e a necessidade de utilizar a energia elétrica.


Até o ano de 2019, o Brasil também adotava a medida, entretanto, essa possibilidade de usar ou não o horário de verão é sempre motivo de muita discussão e divide a opinião de milhões de brasileiros. Muitas pessoas não concordam com essa tática e acreditam que ela é até maléfica para a saúde. Enquanto isso, outra parte da população acredita que essa mudança é, sim, positiva.


No texto de hoje você irá descobrir se esse horário ajuda ou atrapalha na produção de energia elétrica a partir do sistema de energia solar, independente de opinião ou gosto.



Afinal, o que altera no horário de verão?


Normalmente, durante os meses de março até novembro, os relógios são adiantados em 1 hora a partir da meia-noite da data de início do período. É aí que se dá início ao horário de verão e ao objetivo principal de reduzir o consumo de energia entre às 18 e às 21 horas.


A ideia desse momento é reduzir também a sobrecarga nas linhas de transmissão, subestações e nos sistemas de distribuição, que sem dúvidas exige uma maior demanda fora do horário de verão.


É importante salientar que desde 2019, após um decreto do então presidente Jair Messias Bolsonaro, nenhum local mais no Brasil adota o horário de verão.


E nem todos os estados eram adeptos a esse adiantamento dos ponteiros. As regiões norte e nordeste, por exemplo, não adotavam a mudança.


Essa mudança afeta a produção da energia solar?



Um estudo de análise foi encomendado pela ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), onde foi comprovado que o horário de verão não apresenta nenhum benefício para o sistema elétrico do Brasil.


A partir da matéria publicada pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica, Absolar, este novo estudo foi solicitado para verificar o crescimento da geração de energia solar e também se houve alteração ou não após a extinção do horário no país.


Mas essa discussão ainda está em análise para definir se voltará ou não esse método que há anos foi criado para reduzir os gastos com energia.


Para ficar por dentro de qualquer novidade acesse o nosso blog no site ou as redes sociais da G5 Solar.


66 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page